domingo, 28 de fevereiro de 2010

Minoria de engenheiros formados exerce a profissão

Segundo o IPEA, 1 em cada 3,5 engenheiros formados no Brasil fazem algo correlato com a carreira, Também consideram existir uma "reserva técnica" que pode se deslocar para atividades- fim de engenharia caso bons salários sejam pagos pelo mercado em meio ao aumento de demanda na retomada do crescimento econômico. Faz sentido. Da minha turma de faculdade, conto nos dedos os que hoje trabalham na área. Nas instâncias de governo, em cargos gerenciais de diversos setores e no comércio é comum ver engenheiros em funções não técnicas. Falta valorização para evitar o apagão de mão-de-obra. Mesmo assim, não se pode descuidar da ampliação da formação. A gente precisa fazer a engenharia voltar a ser atrativa na cabeça dos jovens.


No início do ano, a Federação Nacional de Engenheiros (FNE) propôs uma campanha durante o ano letivo de 2010 para despertar o interesse de estudantes do ensino médio pela carreira. De acordo com o presidente da entidade, Murilo Pinheiro, além de incentivar que novos talentos ingressem nos cursos de engenharia, é necessário aumentar os índices de conclusão, já que quase 30% dos alunos que entram não conseguem se formar. A expectativa é do número de engenheiros formados ultrapassar 1 milhão em 2015. A preocupação com a carência de técnicos levou a Comissão de Infra-Estrutura do Senado a planejar para 2010 um ciclo de 14 audiências públicas para debater o assunto.

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Datafolha : Dilma entra no vácuo de Serra

Subindo para 28% das intenções de voto, a pré-candidata do PT, Dilma Roussef, está encostada em José Serra, do PSDB, que caiu para 32%. A pesquisa do Datafolha publicada hoje também mostra Marina Silva (PV) com 8% e Ciro Gomes (PSB) com 12%, praticamente estáveis em relação à pesquisa anterior.


Em dois meses, a superioridade de Serra caiu de 14% para 4%. Que Dilma cresça, é plausível, pois sua exposição tem aumentado, especialmente junto a Lula, que consegue transferir parte da sua popularidade. O estranho é a queda de Serra. Acho que isso tem a ver com a atividade de FHC, que nos últimos dias vem mostrado a cara com a publicação de artigos em jornais querendo fazer crer que o seu governo foi uma maravilha, e que Lula nada mais é que um motorista andando na banguela, surfando no seu legado. Continue assim, FHC. O povo precisa se lembrar de você e do que os tucanos e demos fizeram no passado.

Chile : engenharia poupa vidas no terremoto

Terremotos com a intensidade do que devastou o Haiti não são novidade no Chile. Acostumados aos tremores, os chilenos já sabem o que fazer em caso de sinistros, assim como os japoneses, e saem das situações de risco o mais rápido possível. Outro ponto fundamental para a redução de vítimas é o uso de padrões construtivos que minimizam os esforços dos tremores, com fundações especiais e estruturas que flutuam sobre amortecedores. Vide exemplos neste link. Enquanto no Haiti morreram mais de 200 mil pessoas, no terremoto que abalou Concepción e Santiago com mais estragos, até o momento foram 214 vítimas.

Havaí : Tsunami em tempo real na tv

O terremoto que devastou parte do Chile hoje teve como subproduto um tsunami que se espalhou pelo oceano Pacífico, com grandes ondas em alta velocidade. A ciência já conseguiu calcular a hora aproximada da chegada aos lugares mais povoados, permitindo a evacuação de pessoas e proteção a barcos, e espalhou sensores em algumas áreas para monitoramento. Mesmo assim, não foi possível prever a altura nem a freqüência das grandes ondas.


A partir das 18h, a CNN passou a transmitir imagens de diversas praias do Havai, possibilitando ver, ao vivo, o comportamento da natureza na iminência da chegada do tsunami, como o mar secando, a água mudando de coloração, etc. O esquema de segurança fechou escolas, hospitais, aeroporto, evacuou moradores e mesmo as câmeras de televisão estavam tão longe que parecia que as ondas seriam gigantescas, o que mostra a ainda imprevisível extensão dos impactos. No meio das imagens, apareceu um doido no meio do mar, certamente querendo surfar o ondão...

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Honduras : Militares que depuseram Zelaya são exonerados

Porfírio Lobo, presidente de Honduras não-reconhecido por diversos países e organizações, exonerou o comandante militar e mais quatro oficiais de alta patente, todos envolvidos no golpe de estado do ano passado, que prenderam e expulsaram o presidente constitucional Zelaya .


Acho que isso deve fazer parte de algum plano para o reconhecimento de Lobo e normalização das relações diplomáticas de Honduras. Vamos ver se sairá anistia para Zelaya e seus partidários. Parece que a pressão internacional, com destaque para a diplomacia brasileira, está surtindo efeito.


quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Banco do Brasil ajuda a tirar o país da crise

Hoje o BB publicou seu balanço de 2009, com mais de R$ 10 bi de lucro, o maior da história de todos os bancos. Tirando o dinheiro que é da PREVI para pagamento das aposentadorias dos funcionários, mais uma vez apropriado irregularmente para engordar o balanço do banco, ainda sobra um imenso resultado. Qual o segredo? Emprestar dinheiro, coisa que os bancos privados não fazem e, num governo mais à esquerda, mereceriam fritar na chapa da estatização. Até Delfim Neto, que não morre de amores por estatais, disse:


“Agora vamos ver se esse lucro força os bancos privados a se coçar” Ele ressalta duas coisas: em primeiro lugar, uma demonstração de acerto do governo de determinar uma política agressiva dos bancos públicos para amenizar os efeitos da crise global no País. “Foi uma sorte o Brasil ter bancos públicos, isso ajudou a encurtar a crise no País”.

Na entrevista ainda elogia a equipe do BB pela competência em tomar o mercado, sem irresponsabilidades, dando um verdadeiro baile. Outro depoimento que mostra a importância do BB para o Brasil foi dado pela pré-candidata à presidência pelo PT, Dilma Roussef, em discurso no 4° Congresso do PT:

“Alguns falam todos os dias do inchaço da máquina estatal. Nós vamos continuar valorizando o servidor público. Vamos continuar reaparelhando o Estado, recompondo sua capacidade de planejamento.”... “Aqui no Brasil o desastre só não foi maior como em outros países porque os brasileiros resistiram e conseguiram impedir a privatização parcial ou integral da Petrobras, do Banco do Brasil, da Caixa Econômica.”

Na contra-mão está a turma que só não mandou o BB, a Petrobrás e outros patrimônios públicos para a vala comum da privatização porque houve resistência da sociedade. Em março de 1999, o governo FHC apresentou ao FMI um Memorando de Política Econômica , verdadeira confissão de submissão, que dizia no seu item 18:

"18. Com determinação o governo dará continuidade à sua política de modernização e redução do papel dos bancos públicos na economia. O Banco Meridional uma instituição federal foi privatizado em 1998 e em 1999 o sexto maior banco brasileiro o BANESPA agora sob administração federal será privatizado. Ademais o Governo solicitou à comissão de alto nível encarregada do exame dos demais bancos federais (Banco do Brasil Caixa Econômica Federal BNDES BNB e BASA) a apresentação até o final de outubro de 1999 de recomendações sobre o papel futuro dessas instituições tratando de questões como possíveis alienações de participações nessas instituições fusões vendas de componentes estratégicos ou transformação em agências de desenvolvimento ou bancos de segunda linha. Essas recomendações serão analisadas e decisões serão tomadas pelo Governo antes do final do ano sendo que as determinações serão implementadas no decorrer do ano 2000. O Governo já se decidiu sobre a privatização da administradora de ativos afiliada ao Banco do Brasil (BB/DTVM) e do Instituto de Resseguros do Brasil (IRB BRASIL-RE). Ao mesmo tempo continuará o processo de privatização fechamento ou transformação dos bancos estaduais restantes em agências de desenvolvimento. A privatização dos bancos dos grandes estados especialmente os da Bahia e do Paraná deverá ocorrer em 1999 dando seguimento às privatizações bem sucedidas dos bancos estaduais do Rio de Janeiro Minas Gerais e Pernambuco entre outros nos últimos dois anos."

Aí vem a questão: se FHC tivesse eleito seu sucessor, que instrumentos o governo brasileiro teria para alavancar a economia em 2009 e sair da crise mais rápido que os outros países do mundo? Sem o BB no crédito, sem a CEF no financiamento imobiliário, sem os investimentos da Petrobrás, onde estaríamos agora?



Folha mente sobre Telebrás em defesa dos seus interesses

Eu não aposto nem um tostão furado no Zé Dirceu, mas há muito mais coisas por trás do lobby da Folha para barrar a nova Telebrás que essa cortina de fumaça criada pela mídia para jogar a opinião pública contra o projeto, usando os demônios Dirceu e Lulinha numa pretensa maracutaia.

Com a nova rede de banda larga, pública e gratuita, a UOL, que é ligada à Folha e vive de assinaturas, vai sofrer um imenso baque, assim como outros operadores do mercado. Em defesa dos seus lucros, tentam barrar um programa de forte impacto social na inclusão informática, com uma porção de armações, que tem no congresso nacional seus bem pagos títeres para até falar em CPI. Recomendo a leitura da matéria do link a seguir, que mostra mais uma manipulação da Folha.


O assunto envolve duas coisas que a direita odeia: inclusão social e fortalecimento do estado em questões estratégicas. Talvez por afinidade a essas visões tenhamos apaixonados defensores da Folha fazendo a propagação das suas versões.

DF : Arruda deve renunciar

Como o processo de "impeachment" contra Arruda começou a andar na Câmara Distrital com a ameaça de intervenção federal, o governador licenciado e encarcerado deverá renunciar antes de receber a notificação do processo, sob pena de perder os direitos políticos por até 8 anos se vier a ser cassado.


Três movimentos deverão acontecer, para trocar seis por meia-dúzia e tudo acabar em pizza com massa de panetone :
- Arruda renuncia nos próximos dias e a sua defesa alega que, com o afastamento definitivo, ele não poderá mais cercear a investigação, e, portanto, cessa a argumentação para mantê-lo preso;
- Três ou quatro mensaleiros nas modalidades sacola, cueca, bolsa e meia deverão sofrer punições leves na Câmara Legislativa. Mesmo que sejam afastados, o esquema de Arruda continua mantendo a maioria;
- O governador em exercício toma umas medidas moralizantes de fachada e a mídia se encarrega de dizer que não há necessidade de intervenção.

Um mês depois, o povo esquece, e tudo volta à bandalheira normal. Nas eleições de 2014, Arruda volta como governador ou senador mais votado.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

DF : Declaração genérica de amor

Na saída da minha quadra, colocaram uma faixa que faz qualquer homem feliz, e pode ser atribuída a sua autoria a qualquer mulher. É impossível deixar de vê-la, pois está bem na saída da curva, e todo casal deve aproveitar a mensagem para faturar em cima de autoria ou do destino da homenagem.


Fico pensando em quem teria mandado colocar isso, sem dizer quem, nem para quem. Suporia ser coisa de amantes. Imagino a paranóia dos caras que pulam cerca, com uma faixa dessa no caminho de casa. De qualquer forma, serve genericamente a toda mulher que quiser se fazer de autora, e a qualquer homem que se ache capaz de fazer uma mulher feliz. Boa sacada.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

DF : Tá tudo contaminado. Intervenção já !

Mal assumiu o novo governador interino do DF e a lama já aparece. Wilson Lima, em 2008, era investigado por uso indevido de recursos da Câmara Distrital. O deputado fazia falsa filantropia com dinheiro alheio. O esquema consistia em manter cursos profissionalizantes pagos pelos interessados, usando funcionários da Câmara Distrital.


Wilson não pode ficar mais de 30 dias, pela lei. Teria que convocar eleição indireta para um governador com mandato-tampão, que duraria até o fim do mandato de Arruda. E quem o elegeria? A mesma Câmara Distrital, onde 17 dos 22 deputados são ligados ao esquema de Arruda, e 8 estão envolvidos no escândalo do Panetone. A intervenção não é a melhor opção, mas agora é a única, pois toda a linha sucessória está comprometida.

Roriz, o cara-de-pau mor da Panetonelândia

Hoje o dia em Panetonelândia (ex-Brasília) termina com náuseas de vômito da sua população. Primeiro foi a renúncia do vice-governador Paulo Octávio, que também saiu do DEMO antes que os paladinos da moralidade do partido o colocassem para fora. Entregou o cargo ao deputado distrital Wilson Lima, do PR, que será o governador do DF até que (que os céus nos ouçam!) venha a intervenção federal. O cara lembra o jeitão Severino de ser, foi eleito pela bancada podre da Câmara Distrital, ligada a Arruda, mas também já serviu ao ex-governador Joaquim Roriz, em cuja gestão boa parte da bandalheira começou.


Para terminar mal o dia, o brasiliense viu na TV o programa eleitoral do PSC com Roriz "indignado com tanta corrupção". Ele deveria acrescentar a palavra "amadora" à frase, porque no seu governo foi um profissional da grilagem, e quase perdeu os direitos políticos no senado por acusações de corrupção. Vejam que pérola o santo Roriz disse:

"É tão vergonhoso, é tão escandaloso e eu fico numa indignação eu fico numa vergonha meu Deus do céu, como pode chegar nisso aí? Mas, por outro lado, eu vejo firmeza na justiça. A justiça vai punir, a justiça vai fazer como ela está fazendo. Então eu fico... por um lado eu fico com profunda decepção, e, por outro, cheio de esperança que a justiça cumpra seu dever..."


Juízes se privilegiam para ajudar Loja Maçônica

Sete juízes e três desembargadores de Mato Grosso foram punidos por anteciparem para eles mesmos os créditos atrasados que deveriam ser pagos a 357 juízes do estado, para ajudar a pagar uma dívida contraída pela Loja Maçônica que frequentavam. O mais interessante é a punição : a aposentadoria compulsória! O judiciário tem coisas muito interessantes para os seus, pois se fossem outros os envolvidos, isso daria exoneração do serviço público e outras penas.

DEMO afunda na corrupção e quer se vingar obstruindo pré-sal

O líder da bancada do DEM , Paulo Bornhausen, atribuindo a maré de escândalos de corrupção que solapa o seu partido a perseguições urdidas por Lula e pelo PT ("e suas células infiltradas nos poderes"), quer que os deputados e senadores da legenda obstruam a votação do pré-sal, importantíssima para o país.


Segundo ele, Lula teria incitado a militância petista no 4° Congresso do PT, neste fim de semana, ao dizer que "aqueles que queriam acabar com a nossa raça, hoje estão se acabando", numa alusão a uma declaração do então presidente do PFL, antecessor do DEM, Jorge Bornhausen, onde dizia que, com o escândalo do mensalão do PT "acabariam com essa raça por uns 30 anos", declaração preconceituosa que acabou não se realizando.

O que que é isso, minha gente? Chantagem contra o país para calar a justiça, que encanou o único governador do DEMO com o voto de 12 juízes contra 2, e pode decidir pela intervenção no DF para permitir a investigação da organização criminosa de caixa 2 dirigida por gente do partido? Chantagem para tirar os holofotes de cima do partido, porque onde se procura, acha coisas? Antigamente se dizia que a esquerda só se unia na cadeia, quando presa por alguma ditadura. A direita também vai acabar se unindo, por outras razões bem menos nobres.


Projeto Ficha Limpa avança na Câmara

O Projeto de Lei (PL/518/09) de iniciativa popular, respaldado por 1.500.000 assinaturas e patrocinado pelo Movimento Contra a Corrupção Eleitoral (MCCE), será debatido hoje às 14h na Câmara dos Deputados, em Brasília. Como há vários outros projetos no sentido de impedir que gente com ficha suja concorra a cargos em todos os níveis, o grupo de trabalho da Câmara deverá apresentar um substitutivo ao projeto até o dia 17 de março.

Deve contar com a presença do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Ophir Cavalcante; a diretora da Secretaria Executiva do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, Jovita José Rosa; o presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República, Antônio Carlos Bigonha; o presidente da Associação Brasileira de Magistrados, Procuradores e Promotores Eleitorais, Márlon Jacinto Reis; o jurista Marcello Lavenère Machado; e o representantes da Comissão Brasileira Justiça e Paz, Francisco Whitaker.

A pressão popular e os recentes escândalos de meias, cuecas e bolsas de Brasília devem dar impulso ao esforço por moralização já nas próximas eleições, se o projeto andar rápido, contrariando muitos interesses de políticos atuais. Reproduzimos abaixo o texto que foi entregue ao Congresso. Veja mais em

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº , DE 2008

Altera a Lei Complementar nº 64, de 18 de maio de 1990, que estabelece, de acordo com o art. 14, § 9º da Constituição Federal, casos de inelegibilidade, prazos de cessação e determina outras providências, para incluir hipóteses de inelegibilidade que visam proteger a probidade administrativa e a moralidade no exercício do mandato.

O Congresso Nacional decreta:

Art. 1º - As alíneas “b”, “c”, “d” , “e” ,“f”, “g” e “h” do inciso I do art. 1º da Lei Complementar nº 64, de 18 de maio de 1990, passam a vigorar com a seguinte redação:

“ Art. “1º (...)

b) os membros do Congresso Nacional, das Assembléias Legislativas, da Câmara Legislativa e das Câmaras Municipais, que hajam perdido os respectivos mandatos por infringência do disposto nos incisos I e II do art. 55 da Constituição Federal, dos dispositivos equivalentes sobre perda de mandato das Constituições Estaduais e Leis Orgânicas dos Municípios e do Distrito Federal, ou cuja conduta tenha sido declarada incompatível com o decoro parlamentar, independentemente da aplicação da sanção de perda de mandato, para as eleições que se realizarem durante o período remanescente do mandato para o qual foram eleitos e nos oito anos subseqüentes ao término da legislatura;

c) o Governador e o Vice-Governador de Estado e do Distrito Federal, o Prefeito e o Vice-Prefeito que perderem seus cargos eletivos por infringência a dispositivo da Constituição Estadual, da Lei Orgânica do Distrito Federal ou da Lei Orgânica do Município, para as eleições que se realizarem durante o período remanescente e nos 8 (oito) anos subseqüentes ao término do mandato para o qual tenham sido eleitos;

d) os que tenham contra sua pessoa representação julgada procedente pela Justiça Eleitoral em processo de apuração de abuso do poder econômico ou político, para a eleição na qual concorrem ou tenham sido diplomados, bem como para as que se realizarem nos 8 (oito) anos seguintes;

e) os que forem condenados em primeira ou única instância ou tiverem contra si denúncia recebida por órgão judicial colegiado pela prática de crime descrito nos incisos XLII ou XLIII do art. 5º. da Constituição Federal ou por crimes contra a economia popular, a fé pública, os costumes, a administração pública, o patrimônio público, o meio ambiente, a saúde pública, o mercado financeiro, pelo tráfico de entorpecentes e drogas afins, por crimes dolosos contra a vida, crimes de abuso de autoridade, por crimes eleitorais, por crime de lavagem ou ocultação de bens, direitos e valores, pela exploração sexual de crianças e adolescentes e utilização de mão-de-obra em condições análogas à de escravo, por crime a que a lei comine pena não inferior a 10 (dez) anos, ou por houverem sido condenados em qualquer instância por ato de improbidade administrativa, desde a condenação ou o recebimento da denúncia, conforme o caso, até o transcurso do prazo de 8 (oito) anos após o cumprimento da pena;

f) os que forem declarados indignos do oficialato, ou com ele incompatíveis, pelo prazo de 8 (oito) anos;

g) os que tiverem suas contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas por irregularidade insanável e por decisão irrecorrível do órgão competente, salvo se esta houver sido suspensa ou anulada pelo Poder Judiciário, para as eleições que se realizarem nos 8 (oito) anos seguintes, contados a partir da data da decisão;

h) os detentores de cargo na administração pública direta, indireta ou fundacional, que beneficiarem a si ou a terceiros, pelo abuso do poder econômico ou político apurado em processo, para a eleição na qual concorrem ou tenham sido diplomados, bem como para as que se realizarem nos 8 (oito) anos seguintes”

Art. 2º - O art. 1º, inciso I, da Lei Complementar nº.64, de 18 de maio de 1990, passa a vigorar acrescido das

seguintes disposições:

“j) os que tenham sido julgados e condenados pela Justiça Eleitoral por corrupção eleitoral ( art. 299 do Código Eleitoral), captação ilícita de sufrágio (art. 41-A da Lei nº 9.504/97), conduta vedada a agentes públicos em campanha eleitoral (arts. 73 a 77 da Lei nº 9.504/97) ou por captação ou gastos ilícitos de recursos (art. 30-A da Lei nº 9.504/97), pelo prazo de 8 (oito) anos a contar da realização da eleição;

l) o Presidente da República, o Governador de Estado e do Distrito Federal, o Prefeito, os membros do Congresso Nacional, das Assembléias Legislativas, da Câmara Legislativa, das Câmaras Municipais, que renunciarem a seus mandatos após a apresentação de representação ou notícia formal capaz de autorizar a abertura de processo disciplinar por infringência a dispositivo da Constituição Federal, da Constituição Estadual, da Lei Orgânica do Distrito Federal ou da Lei Orgânica do Município, para as eleições que se realizarem durante o período remanescente do mandato para o qual foram eleitos e nos 8 (oito) anos subseqüentes ao término da legislatura”;

Art.3º - O inciso II do art. 1º. da Lei Complementar nº.64, de 18 de maio de 1990, fica acrescido da alínea “m”, com a seguinte redação:

“m) os que nos 4 (quatro) meses que antecedem ao pleito hajam exercido cargo ou função de direção, administração ou representação em entidade beneficiada por auxílio ou subvencionada pelos cofres públicos.”

Art. 4º. O art. 15 da Lei Complementar nº 64, de 18 de maio de 1990, passa a vigorar com a seguinte redação:

“Art. 15. Publicada a decisão que declarar a inelegibilidade do candidato, ser-lhe-á negado registro, ou cancelado, se já tiver sido feito, ou declarado nulo o diploma, se já expedido”.

Art. 5º. O inciso XIV do art. 22 da Lei Complementar nº 64, de 18 de maio de 1990, passa a vigorar com a seguinte redação:

“XIV – julgada procedente a representação, ainda que após a proclamação dos eleitos, o Tribunal declarará a inelegibilidade do representado e de quantos hajam contribuído para a prática do ato, cominando-lhes sanção de inelegibilidade para as eleições a se realizarem nos 8 (oito) anos subseqüentes à eleição em que se verificou, além da cassação do registro ou diploma do candidato diretamente beneficiado pela interferência do poder econômico e pelo desvio ou abuso do poder de autoridade ou dos meios de comunicação, determinando a remessa dos autos ao Ministério Público Eleitoral, para instauração de processo disciplinar, se for o caso, e processo-crime, ordenando quaisquer outras providências que a espécie comportar.”

Art. 6º - O inciso XV do art. 22 da Lei Complementar nº 64, de 18 de maio de 1990, passa a vigorar com a seguinte redação:

“Para a configuração do ato abusivo, não será considerada a potencialidade de o fato alterar o resultado da eleição, mas apenas a gravidade das circunstâncias que o caracterizam”.

Art. 7º - A presente lei entrará em vigor na data da sua publicação.

Protocolado no 1º Ofício de Títulos e documentos

Cartório Marcelo Ribas

SCS Ed. Venânico 2000 Bl. B-60 Sala 140-E

Brasília-DF Fone: (61) 3224 4026

Sob o nº 752622

Direita pode negar apoio a Gabeira no Rio

O grupo da senadora Marina Silva deve ter ficado eufórico com a notícia do Estadão que fala que o DEMO e o PPS podem deixar de apoiar Fernando Gabeira (PV) ao governo do Rio, porque ele não aceita apoiar uma senadora da direita. Não por ser de direita, porque o PV do Rio vem se aliando com eles sem pudor nenhum há tempos, mas porque querem parecer independentes da campanha do tucano José Serra para poderem mostrar a Marina como candidata à presidência.


Qualquer que seja o motivo do PV fluminense para não apoiar o ex-prefeito César Maia (DEMO) ao senado, não é momento de fazer acordo com esse partido, porque a casa está caindo : um governador na cadeia, o seu substituto ameaçado de impeachment, o prefeito de São Paulo cassado em sentença do TRE, e ainda na memória do eleitor o superfaturamento da Cidade da Música, grande obra inacabada de Maia.

Demóstenes Torres (DEMO) também recebeu doação da Linknet

A empresa Linknet Tecnologia, uma fornecedora do governo do Distrito Federal arrolada pela operação Caixa de Pandora como abastecedora do Caixa 2 do esquema de cuecas, meias e bolsas da turma do Panetone, doou R$ 58 mil, em 2006, à campanha do senador Demóstenes Torres, do DEMO de Goiás.


Apesar dessa empresa ter doado para outros candidatos, como Maguito Vilela, do PMDB, e para Roriz, ex-governador do DF e que renunciou ao senado para não ser cassado por acusações de corrupção, chama a atenção o apoio à campanha de Demóstenes porque esse vem se apresentando, junto com Ronaldo Caiado, como um dos carrascos de Arruda (preso) e Paulo Octávio, atual governador do DF, de quem pede sumária demissão por envolvimento no escândalo do Caixa 2 onde a Linknet aparece como suspeita.

Fica a impressão de querer desvincular rapidamente o DEMO da corrupção, mesmo sendo beneficiário de doações de empresa suspeita do escândalo.




segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Petróleo : hoje tomam as Malvinas; amanhã, o pré-sal?

A luta por recursos não reconhece fronteiras. Isso já acontece no Iraque, podendo se estender ao Irã e, agora, ao Atlântico Sul, nas Ilhas Malvinas, em plena costa da Argentina. Uma empresa inglesa mandou para a área em disputa com a Inglaterra uma plataforma de exploração de petróleo, e está criada uma grande tensão com a Argentina, que afirma sua soberania sobre as ilhas, e a Inglaterra, que ocupa as ilhas desde 1833, tendo havido um conflito recente em 1982.


Ao Brasil cabe botar as barbas de molho e fazer uso da sua diplomacia para condenar esse acirramento do conflito, principalmente porque temos muito petróleo na plataforma continental e temos andando por aí a Quarta Frota americana, que, dependendo das ambições do Tio Sam, pode ajudar o imperialismo a cravar um punhado de plataformas de exploração de petróleo por aqui.

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Vasco : vice, de novo...

Apesar de não ter nenhuma pena de alguém que opte por ser vascaíno, e até que se apaixone por esse erro, deve-se convir que esse time é muito azarado. Depois de sagrar-se campeão dos refugos da segunda divisão, o Vasco veio embalado, invicto, chegando a meter 6 x 0 no próprio Botafogo, agora seu algoz. Acreditaram no Dodô, que vinha fazendo vários gols em cima de times pequenos, Acharam-se invencíveis, os reis da cocada preta, e, na hora que tinham que ganhar, perderam.


O Botafogo, depois de passar pelo time do Flamengo jogando de ressaca, credenciou-se a ser campeão. E ganhando a Taça Guanabara, credencia-se a disputar com o vencedor da Taça Rio, que deverá ser o Flamengo, o título estadual. Mais ainda, pode se sagrar tetra-vice estadual, ao lado do tetracampeão Mengão.

Parabéns ao Pai Joel por transformar um time limitado, sem grandes jogadores, num campeão. Deveria estar no Flamengo, onde seria imbatível. Quanto ao Vasco, o "vice de novo" está se transformando num mantra que sua combalida torcida ouve a toda hora, até do Botafogo. Estão saudosos do tempo que eram vice de time grande.

sábado, 20 de fevereiro de 2010

SP: Kassab pode ser cassado por doações ilegais de campanha

Em 1a instância, um juiz do TRE de São Paulo considerou ilegais as contribuições feitas pelo Sindicato da Habitação (SECOVI) para a campanha do prefeito de São Paulo nas eleições de 2008, e cassou o seu mandato e da sua vice. Kassab não perderá o cargo de imediato, pois a sentença em 1a instância não tem essa força.

"O juiz eleitoral entendeu que eram ilegais as doações feitas pela Associação Imobiliária Brasileira (AIB) e empreiteiras acionistas de serviços públicos da prefeitura paulistana durante a campanha à Prefeitura. A Justiça considerou que a coligação pela qual Kassab foi eleito, em 2008, recebeu R$ 10 milhões de forma ilegal.", diz a notícia do Ùltimo Segundo (IG).

Interessante é a relação espúria dos concessionários de serviços da prefeitura botando grana no esquema. Será que os paladinos da probidade do DEMO vão expulsar esse também? Também em São Paulo, o DEMO está indo água abaixo.

E-mails : o terrorismo dos boatos, calúnias e mentiras da direita

Mal começou o ano eleitoral e a quantidade de e-mails que recebo de conhecidos que, infelizmente, não param para refletir se o conteúdo é verdadeiro antes de replicarem para suas "mailing lists" é impressionante. Vários por dia, e, às vezes, o mesmo vindo de fontes diferentes. Perco muito tempo procurando se há veracidade nos textos "indignados" de "gente preocupada com o Brasil", às vezes até com a bandeira e hino nacional nas mensagens ou apresentações. No fundo, é terrorismo de uma direita que não se conforma de ficar fora das benesses do poder. É bem o estilo deles.

O desavisado pega essas porcarias geralmente apócrifas e sai mandando sem fazer nenhuma crítica, achando que está contribuindo para a divulgação de boas idéias e fazendo a sua parte na salvação da pátria. Penso que não é à toa que essas mesmas pessoas, via-de-regra, também me passam mensagens com links para virus, pela incapacidade de criticar a malícia de uma mensagem.

O filé dos "spammers" é a crítica com xingamentos a Lula, Dilma e à política em geral, às vezes fazendo o apelo tipo "precisamos fazer algo pelo Brasil", sem dizer o quê. Hoje, no discurso da agora pré-candidata do PT à presidência da república, Dilma Roussef, vi um trecho muito interessante que chamou a atenção até da Globo, que o mostrou no Jornal Hoje após dizer que o programa do PT prevê o "controle da imprensa". Disse Dilma:

"Quem duvidar do vigor da democracia em nosso país que leia, escute ou veja o que dizem livremente as vozes oposicionistas. Mas isso não nos perturba. Preferimos as vozes dessas oposições - ainda quando mentirosas, injustas e caluniosas - ao silêncio das ditaduras.

Como disse o Presidente Lula, a democracia não é a consolidação do silêncio, mas a manifestação de múltiplas vozes. Nela, vai desaparecendo o espaço para que velhos coronéis e senhores tutelem o povo. Este passa a pensar com sua cabeça e a constituir uma nova e verdadeira opinião pública."

A Globo vestiu a carapuça porque o programa do PT prevê o combate à concentração dos meios de comunicação, que nada mais é do que a luta política pelo cumprimento do Art. 220 § 5° da Constituição Federal, que diz:

"§ 5º Os meios de comunicação social não podem, direta ou indiretamente, ser objeto de monopólio ou oligopólio."

Doravante, vou usar essa citação de Dilma para replicar todas as mensagens que a direita vomita na minha caixa de e-mails. Espero que os saudosos da ditadura parem de me mandar esse lixo, de tanto eu mandar o texto da Dilma para eles.

Clássico dos sofredores : Vasco X Botafogo

Vascaíno sacaneando Botafoguense e vice-versa é meio sem graça. Eles vivem unidos o tempo todo, junto com o Fluminense, tentando arranjar motivo para sacanear os flamenguistas, que são mais da metade da torcida carioca. Quando jogam entre si, a maioria da população do Rio nem sabe o resultado.

O jogo de amanhã no Maracanã entre Vasco ("o sofrimento não pode parar") e Botafogo ("ninguém cala esse chororô") definirá o campeão da Taça Guanabara, troféu que o Flamengo nem liga mais porque já ganhou 18 deles em 45 disputas (Vasco tem 11), mas de vez em quando leva mais um. Esse campeão disputará com o vencedor da Taça Rio (próximo turno), numa final em dois jogos, o campeonato estadual, e neste ano o Flamengo disputa o tetracampeonato estadual.

Os últimos anos mostram um certo padrão onde o Flamengo, que é o time de maiores rendas, quase sempre está numa final. Nos últimos 10 anos, o Flamengo foi campeão estadual 6 vezes (Flu duas e Botafogo/Vasco, uma vez), campeão da Taça Guanabara 4 vezes( e 1 vice) e duas vezes da Taça Rio (e 2 vice). Em suma: das 30 finais das 3 taças nos últimos 10 anos, o Flamengo esteve em 15 finais, sendo 12 como campeão e 3 como vice. Parece existir uma regra onde o Flamengo vai para a final do estadual ganhando a Taça Rio ou a Guanabara, e os outros três times de sofredores e de menores torcidas disputam a outra vaga da final. O título que parece valer é o do campeonato estadual.

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Congresso Nacional do PT ao vivo pela internet

Os debates estão sendo transmitidos ao vivo em http://www.pt.org.br/portalpt/ . Neste sábado, a partir das 10 h, será apresentada a candidatura de Dilma Roussef.

IBOPE : Dilma cresce, Serra cai.

Da matéria abaixo, transcrita do site do PT, duas estatísticas importantes: 5% acham o governo Lula péssimo ou ruim, e 63% querem a continuidade do governo, dentre estes os 29% que querem pequenas mudanças. A subida de Dilma já era esperada, e uma enquete na página do PT tenta explicar o porquê (posição em 19/02/10):

A ministra Dilma vem crescendo nas pesquisas porque...
29% Ela é competente, firme e confiável
21% O povo está feliz e quer continuar a mudança
14% O Brasil vai continuar em boas mãos
37% Ninguém quer de volta os neoliberais do PSDB

Pelo visto, o maior eleitor de Dilma é o PSDB. Quanto mais FHC mostra a cara e se identifica com Serra, mais votos o candidato tucano perde.

----------------------------------------------------------------------------------------------

Pesquisa Ibope divulgada ontem mostra o crescimento da pré-candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff. Ela tem 25% das intenções de voto, oito pontos percentuais a mais do que tinha em dezembro do ano passado. O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), caiu dois pontos percentuais e agora tem 36% das intenções de voto.

Em terceiro lugar está o deputado Ciro Gomes (PSB) com 11%, seguido da senadora Marina Silva (PV) com 8%. O porcentual de votos brancos e nulos somou 11% e dos que disseram não saber em quem vai votar atingiu 9%.

A pesquisa Ibope também avaliou o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Para 47% dos entrevistados, a administração de Lula é boa, para 29% é ótima, para 19% é regular, para 3% é péssima e para 2% é ruim.

A mostra indagou ainda o que os eleitores gostariam que o próximo presidente fizesse. Do total de entrevistados, 34% querem a total continuidade do atual governo, 29% querem pequenas mudanças com continuidade, 25% querem a manutenção de apenas alguns programas com muitas mudanças e 10% querem a mudança total do governo do país. Para 78% dos entrevistados, o presidente Lula é confiável, enquanto apenas 18% disseram não confiar no presidente.

A pesquisa foi realizada com 2.002 eleitores em 144 municípios de todo o Brasil. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

DF : Governo de mal a pior

Com a prisão de Arruda, tomou posse o vice, Paulo Octávio, que é o interino mais volátil já visto na história deste país. Primeiro disse que não assumiria. Depois disse que renunciaria, mas que antes ia falar com Lula para buscar apoio. Saiu de lá dizendo que Lula pediu para ficar, e foi imediatamente desmentido. Quando todos esperavam pela entrega do cargo, já que a Câmara Distrital resolveu abrir os processos de "impeachment" contra Arruda e ele, resolveu ficar.

A imprensa deu um nó. Teve gente já falando no novo governador, que seria o presidente da Câmara Distrital, o deputado Wilson Lima (PR), que chegou a dar entrevista ao Correio Braziliense antecipando as primeiras medidas da sua administração e que moraria na residência oficial em Águas Claras. Wilson Lima é aliado de Arruda e foi eleito presidente da Câmara com os 15 votos da base governista, dos quais 8 são envolvidos no esquema do Panetone. É a prova cabal que a linha sucessória do governo do DF está comprometida pelo continuísmo do mesmo grupo que tenta obstruir a justiça, o que já levou Arruda à cadeia e pode resultar na intervenção federal.

Lula, rindo à toa no seu íntimo com a desgraça do DEMO e dos seus aliados da direita em geral, vai lavar as mãos e que esperará pela decisão da justiça. Se o DF continuar com um governo cada vez mais "low profile" tomando tiro de todo lado, Lula sai ganhando. Se vier a intervenção e Lula nomear o novo governador, também terá chances de afundar de vez a turma do DEMO, PPS, PSDB e até do PMDB envolvida na bandalheira, abrindo o caminho para a eleição de um governador aliado seu.

Globo: crise de combustíveis?

Ontem no jornal das 10 da Globonews, quando o assunto era a importação de gasolina pela Petrobrás, o apresentador André Trigueiro ficou insatisfeito quando o entrevistado David Zylberstein, que é engenheiro e foi o presidente da Agência Nacional do Petróleo no governo FHC, disse que a operação era normal, e que não havia risco de desabastecimento. O apresentador insistiu na possibilidade de erro da Petrobrás ou no desabastecimento, mas Zylberstein manteve sua posição. Agora pela manhã, o Bom dia Brasil, da TV Globo, mostrava a falta de óleo diesel em alguns postos no interior . Será que vem por aí uma nova "crise", daquelas com direito a histéricos ataques ao governo e incitação a golpes? Vamos ver nos próximos dias se isso é uma "coincidência".

Por que a Petrobrás comprou gasolina? O problema vem do preço do açúcar no mercado mundial. Quando o usineiro mói a cana, pode fazer etanol (álcool) ou açúcar. Preferiram fazer menos etanol e mais açúcar, prejudicando o mercado interno com a escassez do álcool e consequente aumento do seu preço, impactando a gasolina, que tem 25% de etanol. A Petrobrás passou a reduzir esse percentual, para ter mais oferta de álcool puro e evitar que este deixasse de ser competitivo nos carros "flex". Isso criou uma demanda adicional por gasolina que poderia ser atendida pelas refinarias brasileiras, com prejuízos para a produção de diesel e nafta, que são produtos de maior valor agregado, enquanto a gasolina é uma "commodity" abundante no mercado internacional. Graças à distribuição de combustíveis cartelizada por todo o país, o preço do álcool não baixou, e as pessoas passaram a usar mais gasolina. Como a falta de álcool também foi causa de uma safra de cana prejudicada por chuvas, na próxima safra se espera a ampliação da produção, acabando o problema.

Grécia : trabalhadores não querem pagar conta da crise

Bancos americanos ajudaram o governo grego, em 2001, a ocultar na contabilidade as dívidas que dificultariam o alinhamento do país para integrar a zona do Euro. Para entrar no clube, o país tem que ter, no máximo, a dívida pública de 3% do PIB. Essa fraude levou a Grécia a entrar capenga numa festa de ricos, e agora que as dívidas começam a aparecer e a fraude fica explícita, beira a insolvência. E aos operadores do mercado a desconfiar que outros países tenham feito a mesma jogada, já apelidade de "subprime" europeu, pois o segredo está no uso de derivativos financeiros.

O Euro já teve desvalorizações perante o dólar, e, pelo visto, vai perder mais valor, pois pode acontecer um efeito dominó sobre os demais combalidos do PIGS (porcos, em inglês), que são: Portugal, Irlanda, Grécia e Espanha (Spain).

Antes da denúncia da fraude, a comunidade do Euro exigia da Grécia a tradicional receita do capital: cortes em gastos públicos, congelamento de salários, enxugamento da máquina de governo, corte de programas e assistência social, apropriação de recursos de caixas de previdência, privatizações e aumento do tempo de serviço para a aposentadoria. O mesmo remédio que a direita aplica em todo o mundo, e que no Brasil os tucanos e demos queriam aplicar na recente crise.

Os trabalhadores gregos começaram uma jornada de protesto para não pagar a conta, com greves e outras manifestações. Agora que apareceu a denúncia da greve, a luta deve radicalizar. E, pior para a Grécia, é que na comunidade européia não há muito interesse em emprestar dinheiro para sanear sua economia, ainda mais agora que a fraude começa a ficar clara. Os investidores privados também já estão debandando, deixando a carniça para os mais pobres.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Rio : vitória justa da Unidos da Tijuca

O impacto do desfile da Unidos da Tijuca foi tão forte que ninguém teve coragem de tirar-lhe pontos em demasia, como é normal fazerem com escolas que não são do grupo das grandes. Mereceu a vitória. Já a Beija-Flor teve penalizado o seu samba-enredo. De fato, não foca muito no tema a que se propôs, e aí perdeu alguns pontos preciosos que a colocaram em 3° lugar. Arruda deve ter ficado irado, se é que não acabaram ainda com o privilégio da TV na sua cela especial.

DF : Paulo Octávio não renuncia e vai fritar mais

Não sei o que o governador em exercício P.O. conversou com Lula, mas, se fosse ele, ficaria com as barbas de molho. Lula recomendou que ficasse mais. O jogo é intrincado, porque ao governo que está atolado na corrupção não interessa a intervenção, já que os esquemas funcionam como bicicleta : se parar de pedalar, cai. Negócios em andamento, financiamento da campanha eleitoral de 2010, tudo pode desabar com a intervenção.

Enquanto dirigentes do DEMO como Ronaldo Caiado e Demóstenes Torres querem jogar um pano rápido nisso para não fritarem mais a cada vez que se fala na TV no "mensalão do DEM", outros qurem ver até onde vai tudo isso, e tentar salvar um governo para conseguir levantar recursos para a campanha, como já fizeram até aqui. Com a continuação de P.O. no governo, vão torrar mais.

O próprio Paulo Octávio, que é um dos empreiteiros que ganha muito com os incríveis preços de imóveis em Brasília, pode vir a perder muito ficando no cargo, pois já tem 4 pedidos de impeachment contra ele e logo as revistas semanais irão vasculhar sua vida atrás de novos fatos que o comprometam. E tome fritura... Além de ser capaz de verter lágrimas de crocodilo, o presidente também mostrou que é capaz de ser amigo urso.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Feliz Ano Novo

Dizem que no Brasil o ano só começa depois do carnaval. Alguns vão mais além, falam que só começa depois da semana santa. O fato é que em janeiro e fevereiro há um grande vácuo de decisões, a começar pelo recesso do legislativo, do judiciário, das férias dos principais executivos das empresas públicas e privadas e altos cargos do governo, enfim, é a farra dos substitutos e dos "em exercício", que dificilmente resolvem alguma coisa importante no lugar dos titulares. Além disso, enquanto o Orçamento da União não é liberado para o setor público, nenhum projeto anda, ninguém licita obras, etc.

Já que o ano está começando agora, é bom lembrar de uma extensa pauta que tomará conta da conjuntura,com destaque para:
- Escândalo do Panetone e seus desdobramentos (prisões, cassações, intervenções, pizzas);
- Eleições gerais (presidente, 2 senadores por unidade federativa, deputados federais e estaduais);
- Copa do Mundo ( de 11 de junho a 11 de julho).

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Rio : Google Street View coleta imagens das ruas

A Google pretende filmar todas as ruas de todas as capitais e cidades-sedes da Copa de 2014 para disponibilizá-las no seu serviço Google Maps Street View.

Para o Rio foram disponibilizados 10 carros vermelhos da Fiat, como esse da foto, que vimos na Av. Presidente Vargas sentido Centro, equipados com câmeras que fotografam 360° na horizontal e 280° na vertical, ao mesmo tempo localizam os pontos com GPS para fornecer aos usuários das consultas as informações mais precisas. Pretendem acabar o trabalho de coleta no Rio em 4 meses. Se já era possível através do Google Earth ver as ruas de cima com boa precisão, em breve será possível ver a paisagem como se o observador estivesse no chão.

Rio : Mirante Sétimo Céu - Memorial às vítimas do vôo AF 447



Uma das mais belas vistas do litoral da zona sul do Rio está no Mirante Sétimo Céu, que fica no final da Av. Visconde de Albuquerque, no Leblon, na base do morro Dois Irmãos. O acesso é o mesmo para o Parque dos Rochedos, pela última rua antes de chegar à Av. Niemeier, onde se encontra o Mirante do Leblon, outra vista magnífica. Acima, na mesma rua, encontra-se o Parque dos Rochedos, que não visitamos porque não abre às segundas-feiras, exceto para os moradores e vans que acessam a comunidade Sétimo Céu, que fica mais acima e usa
o parque municipal como servidão.

Não ia lá há muito tempo, porque o lugar era inseguro. Agora tem patrulhamento, pelo menos no dia que fui por lá.

Encontrei no local um monumento às vítimas do vôo AF 447 da Air France, que caiu no Oceano Atlântico em junho do ano passado fazendo 228 vítimas. Consta de uma base revestida em granito, e uma grande lâmina de vidro, onde estão representados os mortos por pássaros, e escrita a mensagem "Em Memória" nas línguas nacionais das vítimas. Pesquisei sobre o monumento e vi que sua colocação no local foi alvo de polêmica.

Oferecido pela Air France, foi inaugurado em cerimônia privativa onde alguns parentes dos mortos não tiveram acesso. Alguns moradores do Leblon também chiaram porque acham que o Mirante Sétimo Céu é deles, e não da cidade, e acham que tudo que se faz por ali tem que ter a autorização deles (os bacanas também adoram fechar ruas no Alto Leblon ao acesso público). Também causou revolta nas famílias de diversos brasileiros, que alegaram que a Air France estaria dando tratamento diferenciado às indenizações dos franceses, e vários brasileiros não tinham recebido sequer o seguro.

Na França, pilotos e parentes de vítimas pressionam a Airbus e a Air France para a retomada das buscas no oceano, em especial das caixas-pretas, o que deverá acontecer nos próximos dias, vasculhando uma área 10 vezes menor que a anteriormente coberta.

Rio : Mangueira domina avenida

Os desfiles do grupo especial das escolas de samba do Rio estão bastante nivelados. Praticamente não houve falhas técnicas capazes de tirar pontos das escolas, e cada uma apresentou um ponto forte competitivo. Nos desfiles da segunda-feira, a Mangueira se destacou pela capacidade de empolgar o público, a ponto de dar uma "paradinha" na bateria e deixar o povo cantar em alto som o seu enredo que homenageia a música popular brasileira.

No seu desfile, destaco a forte crítica à censura, caracterizada pela bateria vestida com uniformes de presidiário, tendo no peito a tarja "censurado" e grades com policiais no estilo gorila enjaulando-os no percurso. Um carro alegórico também foi dedicado à censura, e alas dedicadas a músicos que foram exilados, presos e torturados. Um tapa na cara da mídia e dos setores da direita que querem fazer esquecer os crimes que cometeram na ditadura militar. A Vila Isabel também fez um desfile interessante, capaz de motivar a platéia, com a homenagem aos 100 anos de Noel Rosa através de samba de Martinho da Vila.

A apuração das escolas de samba do Rio será nesta quarta-feira a partir das 15h. Acredito que os resultados serão muito próximos, pela falta de erros significativos. E pelo nivelamento pelo simples cumprimento de quesito técnico. Por exemplo: a Unidos da Tijuca certamente vai ter nota 10 pela sua comissão de frente, apresentando um show espetacular de mágica, que foi um grande diferencial. Outras escolas também merecerão o mesmo 10 fazendo muito menos, porque os jurados devem se ater ao exame de cada escola. E sempre há uma tendência a premiar mais certas escolas "nota 10" porque considera-se heresia dar uma nota 8 a qualquer dos quesitos.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Metas agressivas das empresas favorecem fraudes

A empresa de consultoria empresarial Pricewaterhouse Coopers, multinacional que opera em diversos países, publica a cada dois anos uma pesquisa sobre crimes econômicos nas empresas. No de 2009 verificou a queda dos crimes de colarinho branco no Brasil, enquanto nos países mais desenvolvidos houve um aumento, pelo menor impacto da crise por aqui. Uma das causas para as fraudes e corrupção é a exigência de metas cada vez mais agressivas, em busca de resultados que levem à superação dos efeitos da crise, em meio à redução do gasto com controles.

Nos momentos de crise as empresas cortam custos naquilo que entendem não fazer parte da essência do negócio (core business), fragilizando sistemas de controle, auditoria, segurança de informação e patrimonial. Por outro lado, passam a exigir mais e mais resultados com metas abusivas, que dão margem a fraudes de diversas naturezas, desde a simples falsificação de relatórios gerenciais até a formação de quadrilhas que operam na fabricação de indicadores de resultados. Isso no nível tático-operacional. Na cúpula, dirigentes também mexem nos números e forçam à fraude contábil e fiscal.

A gente vê o efeito das metas abusivas a toda hora na categoria bancária, com ou sem crise. Já ouvi relatos de metas de clientes em poupança que eram atendidas com a criação de contas de um centavo. Ou da imposição aos funcionários de venda de seguros entre os familiares, onde se pagava a primeira parcela e se abandonava em seguida. No frigir dos ovos, quem é punido é o pobre coitado que se submeteu ao assédio moral. Num nível mais alto, a apropriação contábil irregular de "distribuição de superávits" de fundos de pensão a patrocinadores é uma das técnicas para engordar balanços.

A redução de investimentos em segurança da informação abre a margem a ataques maliciosos a sistemas por hackers e crackers, expondo a organização também a grandes prejuízos pelo crime virtual. A quantificação do corte de investimentos nessa área em tempos de crise está num outro relatório da Price, que está disponível no site da empresa neste link, em inglês.

Rio : Unidos da Tijuca surpreende

Vi na TV todos os desfiles de ontem do grupo especial das escolas de samba do Rio. A Unidos da Tijuca foi a terceira a desfilar, com enredo sobre segredos, e não apenas desenvolveu bem o tema, como levou a mágica à avenida. Fizeram história com as trocas de roupas da comissão de frente (veja video) , com o efeito realista do incêndio da alegoria da biblioteca de Alexandria, manobras da bateria com paradão, jardins do Éden com plantas naturais, etc. O mistério sobre as roupas ficou no ar, e tem muita gente querendo saber como fazer mulheres trocarem de roupa com tanta velocidade.

Depois da Unidos da Tijuca, Viradouro, Salgueiro e Beija-Flor ficaram sujeitas à inevitável comparação. O desfile tradicional ficou meio sem graça. O Salgueiro veio para tentar o bicampeonato, e a Beija-Flor, impecável, com o seu carnaval profissional e de resultados, também mostrou competência, apesar de no final algumas alas terem corrido para não estourar o tempo. Faltou ao enredo de Brasília um carro alegórico com meias, bolsas, cuecas e dinheiro, para ilustrar a cultura do enriquecimento a partir da corrupção em escala local e nacional.

A transmissão da Globo deu um salto de qualidade em relação a outros anos. Não tem mais a cabine sobre a avenida, mas um boteco na esquina da entrada da Sapucaí, onde reuniram bons comentaristas. Deram menos destaque às entrevistas nos camarotes e exibiram clipes com os bastidores de cada escola, e colocaram repórteres em lugares estratégicos. Tornaram a transmissão menos cansativa e mais informativa. A transmissão está sendo feita em alta definição.

Mesmo com o desfile surpreendente, a Unidos da Tijuca provavelmente não será a vencedora, porque não tem o "lobby" da Beija-Flor e de outras, que têm fixada na cabeça dos jurados uma imagem de efetividade que praticamente os impede de tirar pontos por bobagens. Além disso tem o desfile das outras seis hoje, e, diante do alto nível mostrado ontem, as demais tentarão fazer de tudo para superar essa vantagem.

domingo, 14 de fevereiro de 2010

DF: Arruda e PO na mira do Pacotão


O Bloco Pacotão saiu da concentração agora às 16:30h, pegando a W3 na contramão, como manda a tradição, com cerca de 3.000 pessoas, incluidas a de outros blocos que a ele se juntaram, como o Medida Provisória, com uma bateria de samba muito boa, o bloco da CUT, que quer tirar uma casquinha, de militantes ligados a deputados e muita gente que foi lá se divertir.

Quem chegava de carro pela entrequadras já tomava um "sacode" da operação Lei Seca. Na entrequadra comercial havia muitos policiais dos dois lados. Não se via, entretanto, qualquer banheiro público provisório, obrigando as pessoas a usar os sanitários dos bares.

Parece que os organizadores foram pegos de surpresa pela prisão do Arruda, e não tiveram tempo de fazer faixas, cartazes e alegorias alusivas a esse novo fato. Aqui e ali grupos espontâneos fizeram camisas de presidiários, outros colocaram faixas de protesto, mas em número pequeno para o momento político. Arruda, PO (Paulo Octávio) e deputados foram lembrados em musiquinhas cantadas pela galera. Acho que, pelo sucesso de hoje, na terça será bem melhor.

DF : Hoje tem o Bloco Pacotão

Hoje aqui em Brasília tem o bloco Pacotão, que desde o tempo da ditadura critica a mediocridade política e eventualmente leva umas porradas. Neste ano, com Arruda na cadeia, a irreverência deve ser muito maior, e muita coisa não vai passar na TV. Espero que a polícia do DF não repita as cenas lamentáveis de espancamento de uns dias atrás, quando reprimiu as manifestações contra a turma do panetone. Veja aqui as marchinhas que podem fazer sucesso neste carnaval.

O bloco se concentra hoje e terça na Asa Norte (CLN 302/303) ao meio-dia. Às 15 horas, os foliões seguem pela contramão sentido Asa Sul, e deve se encontrar com os demais blocos no Gran Folia, na Esplanada dos Ministérios, depois de passar pelo Setor Comercial Sul.

Carnaval : Da festa popular ao negócio medíocre

O carnaval tem uma vertente saudável, da festa do povo, da alegria anônima, do desabafo de tensões em meio à brincadeira. Essa é a que leva milhões aos blocos, que vão de meia-dúzia batendo lata a gigantes como o Galo da Madrugada em Recife, e o Cordão do Bola Preta e a Banda de Ipanema, no Rio. E ao carnaval pasteurizado de Salvador, dentro de cordões que privatizam os espaços junto aos trios elétricos para alegria de alguns que podem pagar caro por um abadá.

O carnaval midiático, entretanto, apropria-se do sentimento popular e faz dinheiro promovendo celebridades instantâneas, políticos e valores que pouco têm a ver com as origens da festa. Essa intervenção afastou muita gente por pelo menos duas décadas no Rio, e agora, felizmente, está havendo a retomada lenta e gradual dos blocos, pela base. Os bailes de clubes se acabaram. Os sambas de muitas escolas viraram jingles de propaganda de quem pode pagar uns R$ 3 milhões para patrocinar um desfile no primeiro grupo. Os 50 anos de Brasília estão nessa aí, com a Beija-Flor de Nilópolis. Uma hora e vinte de TV para o mundo todo por esse valor é uma propaganda relativamente barata.

A festa nas ruas, ressalvadas as boas exceções, virou ambiente para arrastões e excessos com drogas e muito álcool, um vale-tudo que cada vez mais deixa pessoas em casa acompanhado tudo à distância pela TV. Parece proposital, deixando boa parte das pessoas refém da programação da mídia. E daí vem a audiência para promover um bando de medíocres, que fazem de tudo para aparecer diante das câmeras.

Fama rende dinheiro e / ou poder. Trabalho, nem sempre. Uma aluna que vai de saia curta a uma universidade direitista e é hostilizada vira destaque em trio elétrico e fatura em cima da sua "celebridade" um dinheiro que não ganharia a vida toda formando-se pelo estudo. Pessoas que tiveram suas vidas devassadas em programas de voyeurismo televisivo tomam os espaços de destaque que deveriam ser destinados à promoção dos que fazem coisas para a melhoria de vida das pessoas. Políticos que não sabem a letra de uma música de carnaval nem têm o menor jeito para sambar saem pelos principais pontos de aglomeração buscando projeção.

Coincidentemente, hoje vi o filme "Ed TV", na MGM, que fala de um programa tipo BBB de um cara só, que é acompanhado o tempo todo pelas câmeras de TV. Ed era um cidadão comum, que acaba se tornando celebridade e tem problemas com isso, e não consegue se livrar facilmente do contrato nem do assédio das pessoas, com a vida totalmente exposta. O filme é uma crítica a esse tipo de promoção da mediocridade da vida das pessoas. Numa cena que mostra um debate de intelectuais sobre o filma, inclusive Michael Moore, onde um deles diz uma frase que resume o que vemos em todo lugar, ainda mais aqui onde o pior da colonização cultural americana atinge a um grande segmento da classe média:

" Na América, as pessoas se tornavam famosas por fazerem algo especial. Agora, tornam-se especiais por serem famosas".

Rio : Vasco vence Flu e pode ser vice

Num jogo bastante equilibrado ontem, Vasco e Fluminense acabaram indo aos pênaltis para decidir quem irá à final da Taça Guanabara, uma das etapas do campeonato estadual do Rio de Janeiro. Deverá jogar com o vencedor de Flamengo x Botafogo, que jogarão na quarta-feira de cinzas.

O Flamengo está em campanha pelo tetracampeonato, título inédito no Rio. O Botafogo, pelo tetra-vice, já que nos últimos 3 anos tem perdido para o Flamengo nas finais. E há interesses em não deixar o Flamengo ganhar tudo, senão o campeonato fica desinteressante. Assim sendo, considerando que o Mengão é o favorito, a disputa agora é entre os potenciais vices.

O Botafogo pode vencer na quarta, afinal, disciplina não é o forte no time da Gávea e os excessos do carnaval podem se refletir em campo. O alvinegro vem com tudo para tentar a desforra do créu de 6 x 0 com o Vasco na final, e isso vai motivar o time. Se isso acontecer, a final será um bom duelo, já que o Vasco, ou melhor, a torcida do Vasco, acha que o time está imbatível, embora tenha passado um sufoco para empatar com o Madureira.

Nada disso é bom para o Flamengo, que em breve começará a dispersar energias com a Taça Libertadores da América, e é o único time carioca nesse certame, já que os demais escaparam raspando da segundona ou emergiram dela. Seria interessante ganhar logo a Taça Guanabara e deixar que os times de segunda disputem na próxima etapa o vice-campeonato. Se der Mengo na quarta, o Vasco já pode quebrar o jejum de 3 anos da vice perante o Flamengo.

sábado, 13 de fevereiro de 2010

DF : Elites temem intervenção

A imprensa de Brasília hoje está unânime contra a intervenção federal no DF. O vice-governador Paulo Octávio, também beneficiário do esquema do panetone, prepara a defesa contra a intervenção. A prisão de Arruda foi uma surpresa que estremeceu não apenas os envolvidos com o esquema de dinheiro em meias, cuecas, pastas e sacolas, mas o cerne da elite que ganha com a absurda especulação imobiliária que tem no governo o principal indutor de preços, e com o fornecimento de obras e serviços.

Pelo sim, pelo não, acho que tem gente fazendo um monte de serpentina com papel fitilhado de documentos comprometedores. Deve haver a intervenção, para permitir a investigação profunda dos esquemas, sem comprometimento de provas e testemunhas. Acredito na intervenção, seguindo a lógica que prendeu e manteve Arruda na cadeia, e que deve impedir que o vice governe e que a Câmara Legislativa, comprometida com os escândalos, escolha um sucessor farinha do mesmo saco. Toda a linha sucessória está comprometida.

Corrupção tem que ser crime hediondo

O governo encaminhou ao Congresso o projeto de lei 6619/2009, buscando para adicionar à lei de crimes hediondos os tipos penais qualificados de peculato, concussão, corrupção passiva e corrupção ativa, tornando-os hediondos e passíveis de prisão temporária. A caracterização de crime nivelado com o estupro, a pedofilia e outras barbaridade é que a corrupção mata e usurpa dignidades mais que todos juntos. Um real roubado falta a remédios em hospitais, ao saneamento, a programas de alimentação, ao abastecimento de água, a estradas, enfim, de forma invisível, condena milhões à morte lenta e sofrida.

O projeto foi anexado a outros que tratam de combate à corrupção e tramita com prioridade, mas isso não garante que seja discutido e aprovado. Falta pressão popular, já que boa parte dos políticos não quer atirar nos próprios pés. Podíamos aproveitar a comoção com a bandalheira que levou Arruda à cadeia para pressionar o Congresso a tomar medidas mais duras. Segue a íntegra do projeto com as justificativas.

--------------------------------------------------------------------------------------------
Projeto de lei 6619/2009 - 14/12/2009

O CONGRESSO NACIONAL decreta:
Art. 1o Os arts. 312, 316, 317, 333 e 337-B do título XI do Decreto-Lei no 2.848,
de 7 de dezembro de 1940, passam a vigorar com as seguintes alterações:
“Art. 312. .....................................................................................................................
Pena - reclusão, de quatro a doze anos, e multa.
..................................................................................................................................................
Peculato qualificado
§ 4o Se o crime previsto no caput e no § 1o for cometido por membro do Poder
Judiciário, do Ministério Público, do Congresso Nacional, da Assembléia Legislativa do
Estado, da Câmara Legislativa do Distrito Federal e da Câmara Municipal, Ministros e
Conselheiros de Tribunais de Contas, Presidente e Vice-Presidente da República,
Governador e Vice-Governador, Prefeito e Vice-Prefeito, Ministros de Estado,
Secretários Executivos, Secretários Nacionais e equivalentes, Secretários Estaduais,
Distritais e Municipais, dirigentes máximos de autarquias, fundações públicas, empresas
públicas e sociedades de economia mista, e Comandantes das Forças Armadas:
Pena - reclusão, de oito a dezesseis anos, e multa.” (NR)
“Art. 316. .....................................................................................................................
Pena - reclusão, de quatro a doze anos, e multa.
..................................................................................................................................................
Concussão qualificada
§ 3o Se o crime previsto no caput for cometido pelos agentes mencionados no art.
312, § 4o:
Pena - reclusão, de oito a dezesseis anos, e multa.” (NR)
“Art. 317. ....................................................................................................................
Pena - reclusão, de quatro a doze anos, e multa.
.............................................................................................................................................
Corrupção passiva qualificada
§ 3o Se o crime previsto no caput for cometido pelos agentes mencionados no art.
312, § 4o:
Pena - reclusão, de oito a dezesseis anos, e multa.” (NR)
“Art. 333. .....................................................................................................................
Pena - reclusão, de quatro a doze anos, e multa.
..................................................................................................................................................
Corrupção ativa qualificada
§ 2o Se o funcionário público mencionado no caput for um dos agentes previstos
no art. 312, § 4o:
Pena - reclusão, de oito a dezesseis anos, e multa.” (NR)
“Art. 337-B. .................................................................................................................
Pena - reclusão, de quatro a doze anos, e multa.” (NR)
Art. 2o O art. 1o da Lei no 8.072, de 25 de julho de 1990, passa a vigorar
acrescido dos seguintes incisos:
“VIII - peculato qualificado (art. 312, § 4o);
IX - concussão qualificada (art. 316, § 3o);
X - corrupção passiva qualificada (art. 317, § 3o);
XI - corrupção ativa qualificada (art. 333, § 2o).” (NR)
Art. 3o O inciso III do art. 1o da Lei no 7.960, de 21 de dezembro de 1989, passa a
vigorar acrescido das seguintes alíneas:
“p) peculato qualificado (art. 312, caput e § 1o, combinado com § 4o, do Código
Penal);
q) concussão qualificada (art. 316, caput, combinado com § 3o, do Código
Penal);
r) corrupção passiva qualificada (art. 317, caput e § 1o, combinado com § 3o, do
Código Penal);
s) corrupção ativa qualificada (art. 333, caput e § 1o, combinado com § 2o, do
Código Penal).” (NR)
Art. 4o O parágrafo único do art. 333 passa a vigorar como § 1o.
Art. 5o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.
Brasília,


EMI nº 00018 2009
Brasília, 9 de dezembro de 2009
Excelentíssimo Senhor Presidente da República,
Temos a honra de submeter à elevada consideração de Vossa Excelência projeto
de lei de alteração do Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940, da Lei nº 8.072, de 5 de
julho de 1990, e da Lei nº 7.960, de 21 de dezembro de 1989, para conferir tratamento mais
rigoroso aos crimes contra a administração pública.
2. Atualmente, o direito brasileiro prevê a pena mínima de dois anos para os crimes
de peculato (art. 312 do Código Penal), concussão (art. 316 do Código Penal), corrupção passiva
e ativa (artigos 317 e 333 do Código Penal) e corrupção ativa em transação comercial
internacional (art. 337-B). A proposta pretende adequar a pena mínima, diminuindo a distância
entre esta e a pena máxima, que é de doze anos, nos crimes de peculato e de corrupção. No
crime de concussão, propõe-se a modificação da pena máxima para doze anos, igualando tipos
penais que protegem bens jurídicos semelhantes. Dessa forma, observa-se a proporcionalidade
entre as condutas e as penas previstas, que se tornam equivalentes a crimes como o de roubo.
3. Além disso, pretende-se tratar com mais rigor a prática desses crimes quando o
agente for membro do Poder Judiciário, do Ministério Público, do Congresso Nacional, da
Assembléia Legislativa do Estado, da Câmara Legislativa do Distrito Federal e da Câmara
Municipal, Ministro e Conselheiro de Tribunais de Contas, Presidente e Vice-Presidente da
República, Governador e Vice-Governador, Prefeito e Vice-Prefeito, Ministro de Estado,
Secretário Executivo, Secretário Nacional e equivalente, Secretário Estadual, Distrital e
Municipal, dirigente máximo de autarquias, fundações públicas, empresas públicas e sociedades
de economia mista, ou Comandantes das Forças Armadas.
4. O tratamento mais rigoroso decorre da natureza dos cargos mencionados, cujos
ocupantes devem observar com maior empenho os padrões éticos de probidade e moralidade.
Ademais, a eventual prática de crimes contra a administração pública por tais autoridades tende
a causar maiores prejuízos aos cofres públicos e às instituições, em razão do seu poder de
decisão e de influência na estrutura do Estado.
5. Por esses motivos, propõe-se a inserção de tipos penais qualificados pelo agente
no rol dos crimes hediondos, tornando-os inafiançáveis e insuscetíveis de graça ou anistia. Além
disso, a hediondez assegura que a pena será cumprida inicialmente em regime fechado e a
progressão de regime ocorrerá após o cumprimento de 2/5 (dois quintos) da pena, se o apenado
for primário, e de 3/5 (três quintos), se reincidente.
6. Por fim, para maior efetividade da medida, pretende-se inserir os tipos penais
qualificados de corrupção ativa, corrupção passiva, peculato e concussão no rol dos crimes cuja
autoria e participação dá ensejo à decretação da prisão temporária, conforme dispõe a Lei nº
7.960, de 21 de dezembro de 1989.
Em linhas gerais, Senhor Presidente, as são as razões que nos levam a submeter o
projeto de lei de reforma da legislação penal e processual penal à apreciação de Vossa
Excelência.
Respeitosamente,
Assinado por: Jorge Hage Sobrinho, Luis Inacio Lucena Adams, Tarso Fernando Herz Genro

Jogos de Inverno em Vancouver : abertura fantástica

Chegando em casa tarde da noite liguei a TV e dei de cara com duas opções de espetáculo: o desfile das escolas de samba de São Paulo e a abertura dos Jogos de Inverno em Vancouver, no Canadá, optando por este. A gente vê a cada abertura de Olimpíada uma festa mais bonita que a outra, mas esta rompeu os limites da imaginação. A alta tecnologia permitiu que se montasse um espetáculo aparentemente simples, mostrando a história, os povos e a cultura do Canadá.

Pessoas voando e fazendo piruetas, montanhas aparecendo do nada, aurora boreal, degelo do ártico, música de qualidade. Os caras que bolaram isso deviam ser os primeiros a fazer o anti-dopping, porque em alguns momentos o espetáculo era lisérgico. Os videos estão neste link com preferência para o quarto e quinto vídeos. A Record e o Sportv devem repetir essa cerimônia, porque acabou por volta das 3 da manhã. Prefira a Sportv, porque os comentaristas da Record abusam das abobrinhas.

Os jogos vão até 28 de fevereiro, e certamente serão uma boa opção para quem ficou em casa fugindo do carnaval, e até para quem vem da ressaca das festas. O Brasil tem 5 atletas, todos praticamente estrangeiros, porque viveram a vida inteira no exterior e mal falam português. Vale a pena ver.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Arruda: " O que é que eu vou dizer em casa"

Negado o "habeas-corpus" pelo ministro Marco Aurélio de Mello, o governador afastado do DF, José Roberto Arruda, passará o carnaval atrás das grades, pois qualquer recurso só deverá ser apreciado pelo pleno da casa, a partir da quarta-feira de cinzas.

Nada de carnaval na Marquês de Sapucaí, nada de Beija-Flor de Nilópolis, Arruda sambou diferente. E agora, se tiver sorte, sairá na quarta, e poderá se juntar ao tradicional bloco "O que é que eu vou dizer em casa", composto por pessoas que cometem excessos durante o carnaval e ficam encanadas até lá. O bloco, tradicional no Rio, tem seu nome baseado numa marchinha de Ataulfo Alves e Miguel Gustavo, gravada em 1947, que fala do povo que se acaba no carnaval.

Como na sala da PF tem TV, um luxo que não é para qualquer meliante, poderá ver o desfile das escolas de samba do Rio comendo pizzas e panetones. Há até quem duvide que ele vai ficar por lá, ou mesmo se está lá na PF, porque não há imagens dele no local, apenas dos carros de vidros escuros entrando. Mesmo sendo o prédio da Polícia Federal afastado do centro da folia, Arruda poderá ouvir ao carnaval de Brasília, que será mais animado com a sua retirada de circulação.

DF : Lágrimas de crocodilo de Lula

As organizações Globo botaram seu esquema para noticiar que "Lula estaria decepcionado com a prisão de Arruda", como se o presidente estivesse solidário com o corrupto governador do DF. Em outras emissoras, vi que Lula ficou decepcionado porque um governador foi preso a partir de circunstâncias que depoem contra a credibilidade da política, o que é bem diferente.

Desta vez, a Globo não botou poderosas teleobjetivas para vasculhar o interior do Palácio da Alvorada ou do Centro Cultural Banco do Brasil, onde Lula está trabalhando atualmente, para ver um bando de gente em torno de uma televisão fazendo top-top, créu e outros gestos denotativos de "sifu" ao verem a notícia da prisão. Deve ter rolado um carnaval por lá, porque o único governo do DEMO está se acabando na lama, e isso influirá na aliança com José Serra nas próximas eleições.

Se na quarta o STF julgar pela intervenção, Lula indicará o interventor, que poderá contribuir para enterrar de vez o DEMO e até Roriz, abrindo caminho para a eleição de um governador do PT ou da base aliada. Se Paulo Octávio ficar no governo, será alvo de novas denúncias. Se Arruda voltar, estará destruído, e será a prova viva da impunidade e da corrupção do DEMO. É tudo lucro para o governo. Lula quis parecer magnânimo, mandando a Polícia Federal recolher o elemento sem as algemas que mereceria, saindo da caçapa de um camburão. Fez cara de triste, disse que o episódio era lamentável, mas por dentro está rindo à toa.

DF : A intervenção já começou

Arruda foi preso como Al Capone, vilão do tempo da lei seca nos Estados Unidos. O mafioso de lá tinha uma ampla organização criminosa, que nunca deixava provas capazes de botá-lo na cadeia. Acabou preso por algo que não tinha nada a ver, que foi a sonegação do imposto de renda. Arruda viu o sol nascer quadrado porque seu emissário foi flagrado tentando subornar uma testemunha, obstruindo a justiça. Não fosse por isso, cozinharia a situação com o apoio do legislativo e terminaria seu mandato sem que nada do Escândalo do Panetone fosse apurado, com todos os pedidos de "impeachment" arquivados pelo seu esquema no legislativo local.

O juiz encarregado de determinar a prisão foi extremamente cauteloso. Poderia ter decidido sozinho, mas um único voto seria frágil num julgamento de "habeas corpus" no STF. Preferiu chamar o plenário do STJ, e assim, a decisão foi respaldada por 12 juízes contra 2. O fato de existir flagrante de obstrução foi fundamental para o afastamento de Arruda sem pedir permissão ao legislativo local, que jamais a daria. Começou aí a intervenção, e a decisão do STF nas próximas horas vai determinar mais que a liberdade de um político corrupto, mas se o Judiciário tem o poder de mandar prender titulares do executivo em pleno exercício do cargo, à revelia de autorização do legislativo.

Acredito que o ministro Marco Aurélio Melo irá manter a prisão de Arruda, não apenas pelas provas do processo, nem pelo clamor das manifestações que começaram com a ocupação da Câmara Distrital em dezembro do ano passado e que neste instante estão em frente ao STF, na Praça dos Três Poderes. Sua decisão pode criar uma jurisprudência, onde se afirmará ou não a supremacia do Judiciário e da lei sobre o poder executivo, e acima dos legislativos, rompendo com o atual equilíbrio de poderes.

Isso tanto pode ser positivo, fazendo crer que as manobras dos políticos que trazem a impunidade nos casos de corrupção e desmandos perderão efeito, como pode ser o início de uma ditadura do judiciário, intervencionista, ameaçando pessoas eleitas pelo voto popular. O judiciário pode se tornar um superpoder. Dado o clamor popular pela moralização, o momento político adequado para essa intervenção virar jurisprudência é agora, e isso está nas mãos do próprio STF. Isso pesará na decisão do ministro.

Na próxima quarta deverá ser votado o STF, salvo protelações, o pedido para a intervenção federal em Brasília. Se a decisão de prender Arruda já foi um tiro no galinheiro, a ponto do vice-governador sequer aparecer com medo de virar alvo de novas denúncias (vamos ver as revistas semanais neste fim de semana), a intervenção federal criará pânico, porque várias maracutaias estão em andamento, deixando ao interventor a faca e o queijo para desnudar um imenso mar de lama não abrangido até aqui pela pontinha do iceberg que foi o Escândalo do Panetone. Não tem como manter a cadeia sucessória de Arruda, porque tanto Paulo Octávio como a Câmara Legislativa continuarão a obstrução da justiça.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

DF : Barraco no DEMO pela prisão de Arruda

O senador Demóstenes Torres (DEMO-GO) fez pesadas críticas ao presidente do partido, Rodrigo Maia, acusando-o de omisso e covarde no tratamento do escândalo de Brasília, que no seu entender já abala o partido em todo o país. Pede a intervenção imediata no diretório do partido no DF e a expulsão sumária de todos os envolvidos no escândalo do mensalão.

Entre livrar o partido dos respingos do mar de lama e manter-se no governo do DF para assegurar recursos para campanhas, Rodrigo preferiu a expulsão fajuta de Arruda e manter o DEMO na base de apoio na Câmara Legislativa, com cargos ainda no governo. Achou que aconteceria a mesma impunidade que aconteceu com seu pai, Cesar Maia, que conseguiu escapar de todas as investigações sobre irregularidades nas obras do Pan Americano e da Cidade da Música, enterrando as CPIs. Agora, que afundem todos abraçados.

DF : Arruda em cana por obstrução da justiça

A tentativa de suborno a uma testemunha importante do escândalo do mensalão do DEM em Brasília, flagrada pela Polícia Federal, foi a peça que faltava para que o STJ ordenasse a prisão do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda. Isso constitui obstrução da justiça, e é o tipo de crime que leva os juízes a ordenar a prisão a bem das investigações. A defesa de Arruda já está tentando um habeas-corpus junto ao STF, e deve alegar que, por ter pedido afastamento agora há pouco, passando o cargo ao vice-governador Paulo Octávio, não poderá mais interferir nas investigações. Só se a justiça for cega e louca engolirá um caô desses.

A Procuradoria Geral da República está pedindo a intervenção federal, porque a organização criminosa que dominou o poder em Brasília não ficará impedida de achacar ou ameaçar testemunhas e destruir ou manipular documentos apenas com a prisão de Arruda. Há o envolvimento do vice e da maioria da Câmara Legislativa, e isso seria suficiente para, a bem da lisura do processo, que nem o vice nem o presidente da Câmara tivessem o controle do governo.

Paulo Octávio, a princípio, não quis assumir. Deve ter sido um desespero para os empreiteiros e especuladores imobiliários do DF, que dependem do governo para tocar obras e projetos imobiliários onde a presença dele ou de Arruda são essenciais para a manutenção dos negócios. PO também está preocupado com os holofotes, já que pode começar uma campanha de ataques contra ele por conta da exposição.

O DEM mandou que todos os seus filiados que têm cargos públicos no DF os abandonem imediatamente. Interessante isso, porque quando começou o escândalo o DEM disse que estava saindo do governo.

O julgamento da intervenção deverá acontecer na proxima quarta, quando se reúne a instância do STF com poderes para julgar. Caso aconteça a intervenção, o interventor será nomeado por Lula.

Beija-flor vai homenagear Brasília com Arruda na gaiola

Salvo uma pisada de bola do STF nas próximas horas acatando habeas-corpus a favor do governador afastado de Brasília, José Roberto Arruda e libertando-o, o carnaval do Rio não vai contar com a presença de sua comitiva nos camarotes reservados por conta do patrocínio do DF à Beija-Flor, que desfilará com o belo samba-enredo reproduzido abaixo (ouça em http://letras.terra.com.br/sambas/1598419/), alusivo aos 50 anos de fundação da cidade.

Apesar do vice-governador Paulo Octávio assumir o cargo, a prisão de Arruda já foi um enorme alívio para o povo de Brasília, que não aguentava mais tanta bandalheira, manipulação e impunidade. O xadrez ainda tem espaço para mais gente. Por aqui, já dá para comemorar. Vamos ver se a galera da boca-livre do camarote da Marquês de Sapucaí vai sambar por lá. Ou por aqui, dependendo das investigações. Que a imprensa acompanhe de perto quem irá fazer parte da comemoração oficial com Arruda em cana.

Beija-Flor de Nilópólis - Samba-enredo 2010

Composição: Picolé da Beija Flor, Serginho Sumaré, Samir Trindade, Serginho Aguiar, Dison Marimba e André do Cavaco

Dádivas o criador concedeu
Fez brotar num sonho divinal o mais precioso cristal
Lágrimas, fascinante foi a ira de Tupã
Diz a lenda que o mito Goyás nasceu
O brilho em Jaci vem do olhar
Pra sempre refletido em suas águas
A força que fluiu desse amor é Paranoá... Paranoá
Óh! Deus sol em sua devoção
Ergueu-se no Egito fonte de inspiração
Pássaro sagrado voa no infinito azul
Abre as asas bordando o cerrado de norte a sul

Ah! Terra tão rica é o sertão
Rasga o coração da mata desbravador!
Finca a bandeira nesse chão
Pra desabrochar a linda flor

No coração do Brasil, o afã de quem viu um novo
amanhã
Revolta, insurreições, coroas e brasões
Batismo num clamor de liberdade!
Segue a missão a caravana em jornada
Enfim a natureza em sua essência revelada
Firmando o desejo de realizar
A flor desabrochou nas mãos de JK
A miscigenação se fez raiz
Com sangue e o suor deste país
Vem ver... A arte do mestre num traço um poema
Nossa capital vem ver ...
Legião de artistas, caldeirão cultural!
Orgulho, patrimônio mundial

Sou candango, calango e Beija-Flor!
Traçando o destino ainda criança
A luz da alvorada anuncia!
Brasília capital da esperança

SP : Balsa Família e Waterworld

Como São Pedro continua castigando São Paulo, Serra resolveu apelar a Madona para que Jesus faça alguma coisa. Na falta de prestígio com as instâncias divinas, recebeu mesmo a cantora Madonna, que tem como namorado Jesus Luz, que não faz milagres nem em apagões.

Já que está difícil a ajuda celestial, o adequado seria lançar um programa tipo "Balsa Família" para ajudar os submergentes das enchentes a tornarem-se emergentes, na falta de políticas de habitação e de saneamento que resolvam os problemas. Kassab também pode ceder a capital para as filmagens de "Waterworld II", pois há áreas onde serão necessários meses para baixar as águas.

IRPF: Mordida menor sobre os salários

O trabalho assalariado e em especial a classe média foram extremamente onerados na era FHC, com o congelamento das tabelas do Imposto de Renda. Se o salário sobe, mas o limite de isenção fica o mesmo, cada vez mais gente leva a mordida do Leão, que também cresce para quem já pagava. De 1996 a 2002 o teto de isenção ficou congelado em R$ 10.800,00, tendo reajuste de 17,5 % em 2002, ano eleitoral. A inflação de 1996 a 2002 foi de 67,55%, havendo um forte confisco sobre os salários por aumento da carga tributária.

Quando começou o governo Lula, o valor do teto de isenção era de R$ 12.696,00. Para a declaração 2010/2009, o valor será de R$ 17.215,08 e a Receita Federal promete para a declaração 2011/2010 o teto de R$ 22.487,25, ou seja, 30,6% maior, diante de uma inflação prevista de 4,5% para 2010.

A inflação medida pelo INPC no governo Lula (2003 a 2010), considerando-se 4,5% para 2010, deverá ser de 54,12%. O reajuste na tabela de isenção, no mesmo período, ficará em 77,12%, ou seja, menos imposto será pago pelo trabalhador assalariado e pela classe média, havendo, portanto, aumento na renda. Menos 5 milhões de pessoas declararão o imposto de renda em 2010.

A redução da carga tributária sobre os salários é mais um golpe sobre a oposição de direita, que sempre defende a desoneração do capital. Eles deveriam ser mais autênticos e botar a sua mídia para combater mais esse "ato perdulário" do governo, que poderá, no entender deles, causar desequilíbrio fiscal, aumento da inflação, taxa de juros, terremotos e tsunamis. Como é ano eleitoral, fica difícil fazerem isso sem perderem os seus já minguados votos.